Terça-feira
17 de Setembro de 2019 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Newsletter

Reunião de Cortes Supremas do BRICS no Brasil é o ponto alto da agenda internacional do STF em 2019

As ferramentas tecnológicas do Supremo Tribunal Federal (STF) para dar transparência e celeridade aos julgamentos têm atraído a atenção de outros países. Nos últimos 12 meses, o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, participou de encontros e palestras nos Estados Unidos, Itália, Israel, Argentina e Inglaterra, onde apresentou os desafios e sucessos alcançados pelo Supremo com a utilização de ambientes virtuais e inteligência artificial – iniciativas que também estarão na pauta jurídica do encontro dos países do BRICS, no mês que vem. Na busca por ampliar a cooperação jurídica internacional, Toffoli anunciou, em seminário na Inglaterra, que o STF sediará evento das Cortes Supremas e Tribunais Constitucionais dos países integrantes do BRICS. Os presidentes das Cortes da África do Sul, China, Índia e Rússia já confirmaram presença no encontro “Tecnologia da Informação e inteligência artificial: boas práticas, oportunidades e desafios para o Judiciário”, que ocorrerá nos dias 24 e 25 de outubro de 2019. Nas agendas internacionais, o ministro tem apresentado o trabalho realizado pelo Judiciário brasileiro, como o plenário virtual e o programa de inteligência artificial do STF – chamado de “Victor” – bem como as transmissões das sessões pela TV Justiça. “O Brasil está na vanguarda em questões como a comunicação pública e o recurso à tecnologia da informação e à aplicação da inteligência artificial na prestação jurisdicional”, destacou o chefe da Assessoria Internacional do Supremo, Joel Sampaio. De acordo com Sampaio, as visitas bilaterais e a participação em eventos, além da recepção a visitantes de diferentes países, têm sido instrumento de grande importância para difundir as múltiplas iniciativas de modernização e de transparência do Judiciário brasileiro e para conhecimento de experiências de outros países. “Na visita a Israel, por exemplo, chamou a atenção do ministro Dias Toffoli os avanços daquele país na área de segurança cibernética”, lembrou. No Supremo, a Presidência recebeu representantes da China, Rússia, Índia, Marrocos, Egito, África do Sul, Suíça, França, Espanha, Estados Unidos, Uruguai, Itália, Cameroun e Argentina. O STF realizou, ainda, intercâmbio com o Chile e Colômbia, por meio do Programa Teixeira de Freitas, no intuito de valorizar a interlocução acadêmica na área jurídica com estudantes de países do Mercosul e países associados.
10/09/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  244890